CIDADE FUTURA



OBSERVATÓRIO DA CIDADE

Acervo de Projetos

Desde 2000, a Cidade Futura criou e deu início a uma tecnologia social - observatório da cidade - um instrumento de comunicação viva, de conteúdo, cujo mote é pensar o Brasil a partir das cidades, mais exatamente, a partir de uma Rede de Cidades. Nosso primeiro olhar foi dirigido para pensar e analisar o presente e o futuro de Florianópolis, cidade sede da Cidade Futura. O processo de construção do Observatório da Cidade ganhou força e dinamicidade com a implantação do sistema Do-In e ferramentas de navegação. O Observatório da Cidade é nosso “coletivo inteligente”, um espaço de estudos e encontros onde se pensa e se faz a cidade no presente e no futuro. A partir da dinâmica da inteligência coletiva e troca de saberes, a formação e reunião de talentos e profissionais de diferentes ofícios e áreas de conhecimento, criaremos os meios, as ferramentas, as tecnologias e as pontes (presenciais, virtuais) de intercomunicação e laços sociais, políticos e institucionais necessários para nosso entre pessoas e instituições, de diferentes públicos e setores sociais. Por isso, o Observatório atua como um veículo de comunicação em redes, promovendo as trocas de saberes e informações geradas ou potencializadas pela Cidade Futura junto à sociedade civil. O funcionamento do Observatório como ambiente de estudos e pesquisa e, ao mesmo tempo, meio de intercomunicação, revela a originalidade do “projeto Cidade Futura”, e nossa proposta de mudar a ação instrumental e formal - características das organizações e meios tradicionais – numa ação comunicativa e educativa da cidade e da cidadania, em todas as suas dimensões, dos mais próximos e tangíveis aos mais planetários e intangíveis desafios que nos motivam a interagir e investir na cidade futura – a cidade democrática, inteligente e comunicativa do século XXI.

A partir do Observatório a Cidade Futura promoveu a discussão dos “Planos de Bairro” com o arquiteto Malta Campos da FAU/USP, o debate “A cidade Real e cidade Imaginária” com o Núcleo RUA – da Unicamp; o “Fórum Cidades Catarinenses” com Cristóvão Buarque e o desenvolvimento do projeto Meu Lugar, com o PNUD. Desta idéia nasceu o portal PortiCidades. Iniciamos com o PortiFloripa, um portal singular que pretende registrar momentos do cotidiano da cidade, seus atores, seus dilemas, suas potencialidades. O PortiFloripa é o cinemapa da cidade futura, um criativo sistema de notícias, cartas de navegação, agenda cultural e de serviços, guia turístico e atlas viver Floripa Toda Vida, Toda Cultura, Toda Cidadania.